Comecei em dezembro de 2016 a vender bolsas de porta em porta por incentivo de um amigo. Eu vendia,  principalmente, para as funcionárias das concessionárias de carros de São Paulo e grande São Paulo. No início, vendia apenas  bolsas e fui agregando outros acessórios, como carteiras, mochilas, necessaires etc. conforme a necessidade das clientes.

Fui, com a cara e a coragem, sem entender nada de bolsas, sem saber onde e como comprar, sem ter nenhuma cliente.

Com o passar do tempo, fui criando minha carteira de clientes. E, através do famoso boca-a-boca, criei minha carteira de cliente. Com a demanda um pouco maior, passei a atender via WhatsApp. E foi nesse momento que engravidei.

Com Joaquim a caminho, ir e vir tornou-se ainda mais complicado, mas desistir não era uma opção. Ser empreendedora é ser amante dos seus sonhos e trabalhar para torná-los realidade.

Em 2020 iniciamos um projeto de vendedoras autônomas que deu um gás em nosso negócio.

Do final de 2020 para cá, a empresa está passando por uma reforma, tanto de identidade visual quanto posicionamento, uma fase de reestruturação. Trazendo para vocês o site, coleções próprias e muito mais.